Como as tecnologias podem auxiliar a produção em tempos de pandemia


A pandemia da Covid-19 está impactando todos os mercados. Entretanto, o modo como a indústria lida com essa pandemia pode ser, por incrível que pareça, benéfico se considerarmos que essa adversidade pode catalizar a aplicação de diversas inovações tecnológicas. Muitas tecnologias já aplicadas através da Produção 4.0 ganharam destaque. A cadeia já conta com opções e diversas aplicações para o monitoramento remoto e suporte de plataformas de gestão para otimizar a integração e o fluxo de dados.


Mas em tempos como esse de pandemia, como podemos utilizar a tecnologia para nos ajudar a melhorar e aumentar a produção?


A principal questão durante essa pandemia foi a manutenção do isolamento social. Entretanto, quem conhece a cadeia sabe o efeito cascata que a parada ou redução de ritmo de determinada etapa do processo produtivo pode gerar (vide greve dos Caminhoneiros!). Manter o isolamento social não significa parar a produção de alimentos, haja vista a necessidade desses produtos essenciais. A grande pergunta é: como fazer isso com segurança? A resposta não é simples, mas com as tecnologias de manejo e monitoramento dos animais, é possível evitar grande parte do contato entre os funcionários.

A tecnologia que permite Granjas 4.0 terem quase todos os processos automatizados, como climatização, alimentação, pesagem (nossa praia!) é um dos modos de manter todos em segurança e não prejudicar a produção.


Outro fator crítico está associado ao incremento nos custos de produção que, aliado ao câmbio desfavorável, agravaram ainda mais o período pandêmico. Em março, o farelo de soja chegou a registrar aumentos de 40% e o milho, 18%.

Sabe-se que os custos de produção estão diretamente associados às commodities, que apresentam alta volatilidade de preços mediantes instabilidades externas (uma vez que os mercados são dolarizados). Para reduzir dependência e mitigar os impactos desses movimentos, a otimização de processos se torna ainda mais necessária. Isso pode ser realizado com o auxílio de aplicativos, softwares e IoT (especialmente quando aplicado ao sensoriamento remoto). O uso dessas novas tecnologias ajuda não só em casos de quarentena, mas também no monitoramento contínuo do processo produtivo.


Apesar de tudo, o setor da economia menos afetado pela crise mundial de coronavírus foi o agronegócio. De todo o modo, o agro deverá enfrentar diversos desafios para a recuperação total dos efeitos gerados pela pandemia. Os principais estão relacionados ao volume de produção e ao consumo, que afetam diretamente a relação entre a oferta e a demanda dos produtos agropecuários.


Com um grande potencial produtivo, o Brasil pode ser a solução para regiões que estão sofrendo com os impactos na produção agropecuária devido à atual crise. Sendo assim, os produtores poderão enfrentar o desafio de precisar atender a altas demandas nacionais e internacionais ao mesmo tempo.


Pensando nisso, nós da PecSmart trabalhamos com inteligência na Produção Animal 4.0. Facilite o seu trabalho e melhore a sua produção com os nossos sensores e outros produtos.

Para acessar o nosso site clique em PecSmart e conheça nosso trabalho.

0 visualização

©2020 by PECSMART.